Blog Memorarces

Por Rubia Arce e Colunistas

Belém, Belém, aqui eu sempre estou de bem

29 Jul 2017

No último texto falei sobre a minha primeira viagem de avião. E como desembarquei em Lisboa. Hoje, vou contar minhas memórias do lugar que mais amo lá: Belém. Êta lugar lindo! No tempo que morei em Lisboa não houve um mês sequer que eu não fosse lá. Às vezes mais do que uma vez no mesmo mês. Na primavera, então... lá é lindo demais. Fico feliz por ter aproveitado tanto os dias no gramado da Torre de Belém. Vou deixar um link aqui para você fazer uma visita virtual. A vista de lá é linda!

Eu levantava de manhã, preparava alguns lanches, pegava minha canga e meu livro e ia para lá deitar na grama no sol ou debaixo de alguma sombra para ler, dormir e observar as pessoas ao redor. Só de lembrar escuto os gritos das crianças brincando e correndo na grama. Tempo bom. Delícia lembrar disso!

Você tem um lugar preferido em alguma parte do mundo? Qual? Quando você fecha os olhos e se lembra do tempo que passou lá você consegue ouvir os sons desse lugar? Os cheiros? A brisa? Consegue sentir o ambiente? Tem algo de gostoso que só tem lá?

Lá em Belém é o único lugar no mundo que tem Pastéis de Cerveja. Ahahahaha!!! Aposto que você estava pensando que eu iria falar dos pastéis de Belém, né? Não! Detesto pastel de Belém. Não tem graça nenhuma, parece cremogema aquele trem lá dentro. Mas os de cerveja tem casquinha crocante e recheio de amêndoas... hum... que delícia!!! Recomendo demais. E o melhor! Não tem nem aquela fila quilométrica na porta e nem aquele mafuá horroroso pra pegar um, igual acontece do outro lado da rua. Vou colocar a foto deles aqui embaixo para vocês conhecerem e se algum dia forem lá, já sabem! Experimentem!!!

Nossa... a minha boca tá cheia d’água só de lembrar desse gosto divino de Belém! Mas tem muito mais ainda para falar. Em Belém tem um jardim lindo! Na primavera ele fica todo florido e cheiroso... Lembro-me do cheirinho bom dos jardins de Belém. Lá tem a Fonte Monumental no jardim da Praça do Império, tão linda! Os jatos dela chegam a 25 metros de altura, é rodeada de brasões do Império e de noite ela fica toda iluminada. Vou deixar aqui um link de um site onde você pode fazer uma visita virtual. Na frente da fonte, perto do Tejo fica o Padrão dos Descobrimentos. O Piso do pátio do monumento tem o desenho de uma rosa dos ventos maravilhosa! Onde eu costumava andar de patins e sentir a brisa no meu rosto.

O Padrão dos Descobrimentos tem 56 metros de altura e tem forma de caravela com o Infante D. Henrique na proa seguido por 32 figuras esculpidas em 2 rampas nas laterais. O link para a visita virtual está aqui

Atrás da Fonte Monumental fica o Mosteiro dos Gerônimos que é considerado um dos mais bonitos da Europa e levou mais de 90 anos para ficar pronto. (Lembra algo familiar aqui no Brasil?) Ele é um exemplar da arquitetura manuelina que tem em seus detalhes algo parecido com rendas de tão delicado e perfeito. Se eu fechar os olhos e me transportar para meus momentos lá, chego a sentir as texturas e a temperatura das paredes. Também vou deixar o link da visita virtual do mosteiro aqui

Contem aí o que acharam da minha experiência? Lembraram-se de um lugar favorito de vocês? Como foi gente? Conseguiram lembrar-se de cheiros, barulhos, texturas, temperaturas, gostos, imagens? Conte aí para mim. Quais foram as sensações de se lembrarem desse momento da vida de vocês? Aguardo seus comentários.

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

VIAGEM A OUTRO MUNDO

November 11, 2019

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon