Blog Memorarces

Por Rubia Arce e Colunistas

Viagem ao mundo de León Tosltói

15 Sep 2017

Estimados leitores, agora é a vez de viajarmos para um universo mais real, mais histórico, o universo de León Tolstói em seu mundo de Guerra e Paz, um dos maiores romances da história da literatura universal, uma obra que faz jus a sua fama. Num primeiro momento, quando você segura o volumoso livro de quase 1.000 páginas nas mãos, há certo receio de que a narrativa possa ser erudita demais, afinal ela foi escrita em meados de 1860 na Rússia czarista. Mas, Tolstói consegue envolver seus leitores com uma leitura fluídica e profundamente envolvente de forma bastante natural.

 

A imensidão da obra, a torna complexa para ser resumida de forma clara. O autor foge ao lugar-comum e ao clichê, pois não se verifica um “herói”, ou um “vilão” ou um “mocinho” e o enredo está profundamente relacionado ao determinismo histórico, traço inconteste da obra. Além disso, o autor alinha sua narrativa com muitas reflexões pessoais que tendem a quebrar o ritmo da leitura. No entanto seria falso acreditar que "Guerra e Paz" trate apenas das relações franco-russas à época. Além das batalhas de Schoengraben, Austerlitz e de Borodino, Tolstói descreve com bastante cuidado e precisão os milhares de nobres da Rússia czarista, abordando diversos temas então em moda; a questão dos servos, as sociedades secretas e a guerra contra Napoleão.

 

A riqueza do realismo e a capacidade de Tolstói em realizar as descrições psicológicas dos personagens de forma tão impressionante, possibilitou que houvesse uma intimidade entre os personagens e eu enquanto leitora. É difícil não pensar que, a qualquer momento, Pedro Bezukhov ou Natasha Rostov acompanhada pelas irmãs e seus pais possam aparecer a nossa porta, entrar e sentar em nossa sala para uma conversa amistosa. Essa proximidade é tão realística que gera essa doce ilusão, ao mesmo tempo em que a voz do autor nos é tão familiar quanto a voz de um amigo de longa data. Esses traços que Tolstói emprega, faz com que ele preencha seus personagens de humanidade pura; permitindo que nosso reflexo, seja visto simetricamente neles.

 

O texto é dividido em quatro livros (quinze partes) e dois epílogos. Enquanto que cerca de metade da novela diz respeito estritamente a personagens ficcionais, as partes finais, assim como um dos dois epílogos da obra, consistem substancialmente de ensaios não-ficcionais sobre a natureza da guerra, o poder político e a História. Tolstói perpassa esses ensaios pela história de uma maneira que desafia a convenção ficcional. Enfim, é um livro complexo como a vida o é, e é isso mesmo que o faz tão real.

 

A vida, queridos leitores, nos possibilita diversos tipos de viagens. Portanto, recomendo que viajem para os quatro cantos da terra, que viajem para o passado através dos mais distintos romances, e que a viajem escolhida seja uma jornada leve e doce. 

 

Boa viagem.

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

O PESO

November 18, 2019

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon