Blog Memorarces

Por Rubia Arce e Colunistas

Escolhas da Vida

12 Nov 2018

Olá, queridos leitores!

 

Nesses últimos dias observei a ansiedade e a correria de pais e jovens devido ao ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio. Uns querendo ajudar, atrapalham. Outros precisando de apoio, não encontram. O fato é que pais e filhos vivem numa grande cobrança por um resultado que possibilite a entrada imediata na faculdade, mesmo que eles (os filhos) ainda nem saibam qual curso seguir. E eles (os pais) muitas vezes, pressionam os filhos para determinados cursos - ou por status, ou para satisfação de um desejo próprio não realizado.

 

Pensando sobre sua vida, observe os resultados que conseguiu até agora.
Você é a pessoa que sonhou ser quando era criança?
Acredita que aquela criança (você) ficaria orgulhosa se te encontrasse hoje?
Quais os sonhos você deixou para trás? Por quê?
O que gostaria de resgatar daquele tempo?

 

Boa parte das pessoas está profissionalmente insatisfeita, trabalhando com o que não gosta, recebendo menos do que poderia, sentindo-se impotente diante desta situação. A outra parte busca uma nova oportunidade de trabalho ou ainda não encontrou o caminho a seguir. Todos os resultados que alcançamos são frutos de nossas escolhas. E apesar de parecer difícil, estamos acostumados a escolher desde o momento em que acordamos até quando vamos dormir. Mas, como vivemos no “automático”, não paramos para pensar sobre essas escolhas e suas consequências.

 

Ninguém acorda e senta para refletir sobre o que vai comer ou organizar. Vão pensando e agindo, e quando percebem… e quando se percebem... pronto!
Felizmente, nossas escolhas não são definitivas e podemos fazer novas opções quando bem entendermos. Contudo, algumas delas podem nos deixar a sensação de perda: de tempo, de dinheiro, de vida.

 

O principal é não adotar o papel de vítima e lamentar-se, focando na insatisfação. Seja firme, maduro e responsabilize-se por você. Não dê aos outros o controle da sua vida, e não espere que as pessoas façam por você algo que nem mesmo você tem feito. Se o seu modo de agir não te aproxima do que gostaria de ser ou ter... então faça de outra forma. Simplifique.

 

O que você faria hoje para o resto da vida, se dinheiro não fosse necessário?

Do que você está disposto a abrir mão em função da sua “paixão”?
 

Descubra o que te empolga. O que faz sentido para você e te proporciona satisfação em realizar.


Qual é o seu propósito nessa vida?


Escolha de forma consciente e coerente com seus valores, crenças e habilidades. O dinheiro será apenas consequência de um trabalho bem feito, realizado com prazer.

 

E então, qual é o seu desejo?

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

VIAGEM A OUTRO MUNDO

November 11, 2019

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon