Blog Memorarces

Por Rubia Arce e Colunistas

A CRISE MUNDIAL EM NÓS (PARTE 2)

19 Nov 2018

"Quando já não experimentamos deixar o controle como contranatureza, a impressão que ele conduz a um caos crítico some, e ele parece mesmo completamente natural, por isso devemos ver o momento decisivo em nós mesmos."
(Pentagrama 2013/16)


 

Os que possuem o Silêncio interior não se ocupam com a civilização. Essa declaração relativiza todos os desenvolvimentos culturais, conferindo-lhes um ponto de vista mais amplo,  o de uma realidade superior que, durante todos os períodos de desenvolvimento, jamais abandona a humanidade e a leva a outra onda de vida, a qual ela não está acostumada, onde ela estará livre de qualquer opinião particular e de todo desejo de explicar  as situações de crise e caos. Essa realidade superior leva a humanidade para além de toda forma de crítica e oposição que a prendem, de modo cada vez mais estreito às mesmas crises e ao caos. Mas atenção: a orientação para uma realidade superior leva-nos  a nós mesmos.


Ela simplesmente coloca cada um diante de uma possibilidade,  uma oportunidade que, definitivamente, diz respeito a todos.


Aprendemos a ver a crise, tanto em nós quanto na sociedade,  como a perturbação de um campo eletromagnético que parece organizado por nós mesmos. Todavia, um campo eletromagnético de uma realidade mais elevada, exerce sobre nosso campo uma influência oculta. Além de restabelecer  o equilíbrio natural, ele penetra e sustenta, mediante a evolução, certas condições cósmicas que engendram em nosso domínio particular uma reversão, uma mudança de realidade; penetramos em outra dimensão.


À luz dessa realidade superior,  fica evidente que não devemos acusar o centro de poderes, superiores a nós, pois em maior ou menor escala eles apenas refletem nossa própria realidade. Se compreendermos isso, podemos então abandonar a crítica e a indignação.


Como seres que vivem juntos,  estamos dentro da mesma atmosfera,  somos essa atmosfera, respiramos o mesmo ar. Nós somos um só corpo, e cada átomo desse corpo traz, a seu modo, a sua contribuição.


É interessante ter em mente que se uma crise nos priva de algo, ela também nos oferece muito. Nossas próprias ações determinam o que  vivenciamos. Sem cessar, criamos nossa realidade, no entanto, somos parcialmente conscientes dela, pois o que criamos é muito parecido com nossa realidade anterior. Nossa maior ou menor consciência  da realidade que criamos depende do nosso ponto de partida, e determinará, ao mesmo tempo, onde essa transição nos levará. Optaremos, mais uma vez, por outro caminho, ou nos dirigiremos ao centro, à alma, à essência das coisas? Saberemos nos abrir ao Silêncio atemporal em nós?


Todos nós vivenciamos  atualmente uma transformação societária,  mas a transformação interior, acima da existência espaço-temporal,  de nosso verdadeiro ser, é sempre atual. E nosso critério essencial é saber se aceitamos  nos entregar a esse misterioso cruzamento das dimensões para atravessar a fronteira que separa a realidade virtual da única realidade.


Podemos viver a vida sem nossas próprias projeções e expectativas.  É possível adentrar o grande Silêncio e paz interior onde habita nosso verdadeiro ser.


Quando estamos prontos a abandonar o controle e deixar de vivenciar a crise como algo da contranatureza,  ela, a crise, já não será caótica, não colocará nossa vida em risco, mas se revelará como algo evidente e natural.


Uma vez tendo chegado a esse estado de Silêncio,  adentramos imediatamente outra realidade, uma realidade não almejada,  prevista, ou criada por nós, mas sim pelo grande Silêncio interior, pois ele é tudo e recria tudo.


Uma confiança infinita aflui em nós, o eu comum já não está no centro de tudo e se coloca na devida perspectiva: a de um servidor devotado ao grandioso processo da mudança infinita. 

Espero Amigos que este texto  vos leve a uma reflexão sobre nossa condição atual e de toda humanidade. A verdadeira mudança está em nossas mãos e dentro de nós.


Até a próxima.

 

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

VIAGEM A OUTRO MUNDO

November 11, 2019

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon